terça-feira, 27 de outubro de 2015

Da exuberância como ponto de fuga


Do local onde faço este desenho apressado (a janela do lar onde está o meu pai), a exuberância do edifício em frente, talvez um pouco exagerada, funciona como um ponto de fuga.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Muito obrigado pelo comentário.
É bom saber que aparece alguém do outro lado.
:)